"Get information and do business"
:Follow us
Follow us on Facebook Follow us on Twitter Follow us on Linkedin Follow us on Google+

Portugal: Portugal: Fomentinvest compra 25% da Nutronton para reforçar na biomassa

Published at: 12/01/2012
source: Diário Económico
Channels:
Countries:

Tags:
published by

A Fomentinvest, liderada por Ângelo Correia, comprou 25% da Nutroton, uma sociedade controlada pelo empresário Joaquim Coimbra e que, até há pouco tempo, era liderada pelo ex-presidentedo PSD, LuísMarquesMendes, que transitou para a Abreu Advogados.

O objectivo da Fomentinvest é reforçar a presença no negócio da biomassa florestal. Esta não é a primeira conjugação de esforços entre a Fomentinvest e a Nutroton. Os grupos têm em comum dois projectos fotovoltaicos na Ilha daMadeira.
Após as recentes alianças com a Lena Ambiente e a Finertec, este é mais um passo da reestruturação do grupo Fomentinvest, avançou Ângelo Correia, ao Diário económico. Do portfólio de novos activos faz agora parte a Floponor, na qual a Fomentinvest adquiriu uma participação de 25%. Esta sociedade, que não está ligada à indústria das papeleiras e celulose, actua nos distritos entre o Douro e o Mondego.
Além de umamaior capacidade de fornecimento de matéria prima às empresas de celulose e de papel, este negócio abre portas à exportação, sobretudo para Itália eÁustria, onde os preços da biomassa florestal são mais altos que emPortugal. A tudo isto, alia o abastecimento às duas centrais de biomassa que a Fomentinvest ganhou, na Sertã e na Covilhã, cada uma com uma capacidade instalada de 10 megawatts (MW). Projectos que, de acordo com o gestor, representam investimentos individuais de 20 a
25 milhões de euros. Para viabilizar a construção da central da Covilhã está em marcha um acordo com um parceiro financeiro brasileiro, cuja identidade Ângelo Correia não quis revelar.
O acordo com esta entidade, que ficará com uma posição accionista superior a 51%, resulta da dificuldade dos bancos portugueses em montarem operações de ‘project finance’.

Outro alvo da Fomentinvest é o segmento da eficiência energética. Para se tornar um operador de referência em Portugal, um dos braços da Fomentinvest, a CEBC Energia, associou-se à ISA. Esta última empresa, especializada em telemetria e gestão remota de energia, entrou no capital da CEBC.
O acordo prevê, em contrapartida, que no exterior seja a Fomentinvest a facilitar a entrada no mercado árabe de soluções de eficiência energética e gestão de activos. Também aqui, a procura é impulsionada pela actual conjuntura económica nacional, em particular pelas condições que limitam a actuação
na área da mini e micro geração de electricidade.
Prioritário é ainda o sector do ambiente, onde a Fomentinvest prepara-se para conquistar a liderança
deste mercado. É neste cenário que se enquandra a venda de 20% do capital à Finertec e o acordo coma LenaAmbiente para criar uma nova empresa, a Ecoplus, para actuar nos resíduos sólidos industriais. As privatizações e a internacionalização, no Brasil e Angola, serão as vias de crescimento preferenciais.

Autor:  Ana Maria Gonçalves / Diário Económico

 

Get market info about
Do business in
You want to read more about other markets?

Please choose the country you are interested in:


close x

This site in other countries